APROVADOS NO PROITEC 2O11 EM CARNAÚBA DOS DANTAS

segunda-feira, 12 de março de 2012

Narrativa que prende
Um dos livros mais conhecidos em todo o mundo e vencedor do Nobel de Literatura, "Cem anos de solidão", do escritor Gabriel Garcia Marquez, ganhou uma versão digital para atrair um público leitor familiarizado com as novas tecnologias e que queiram se aventurar pela fascinante história das gerações "dos Buendia", personagens da obra.
O anúncio dessa versão digitaliza dessa importante obra se deu na semana em que o escritor completou seus 85 anos de vida. As mídias que noticiaram a data falaram do livro Cem Anos de solidão, mas fica claro que diversas obras do Garcia Marquez possuem a mesma qualidade da premiada obra "Cem Anos". Isso porque Marquez possui um estilo que imprime o seu modo de escrever e que está presente em todos os seus livros.
Sheila Maria Cândida pesquisou Marquez para o trabalho de conclusão do curso de Letras na Uern e continuou com as pesquisas na sua pós-graduação. Ela trabalhou especificamente com o livro "Crônica de uma morte anunciada" - (Os títulos das pesquisas foram 'Crônica de Uma Morte Anunciada: uma obra que se revela no tempo e na ação narrativa' e o da pós-graduação 'A Honra Feminina e a Narrativa Hispano-Americana: "um olhar sobre Crônica de Uma Morte Anunciada').
Ela explica que a sua principal característica nessa e em outras obras do escritor está na sua narrativa e a realidade:
"Todos nós estamos inseridos em uma estrutura narrativa, tendo em vista que a construção da nossa história depende inteiramente do quadro de história que já vimos, lemos e até ouvimos, ou seja, é a partir dessas vivências que construímos a nossa. Nas narrativas de ficção, os autores/narradores do texto utilizam-se de recursos disponíveis para estruturar o texto e consequentemente prender o leitor na leitura. Gabriel García Márquez faz isso muito bem em suas obras", ressalta Sheila.
A pesquisadora diz que a obra em questão (Crônica de Uma Morte Anunciada), na qual fundamentou seu trabalho, é considerada como sendo a mais realista de todas as obras do autor, pois além de se tratar de um crime, esse crime foi em defesa da honra.
"O romance fundamenta-se no tema de honra. O autor do texto gira em meio a esse tema e distribui na narração aspectos fundamentais como: tempo, espaço, personagens, narrador e ação narrativa. A distribuição desses aspectos é feita de forma gradual gerando com isso uma leitura atrativa no receptor. Em sua obra, Márquez utiliza-se dos elementos que constroem a narração. É através da forma como eles se apresentam no texto que a história da morte de Santiago Nasar ganha vida e significado", ressalta.
Além da obra que foi objeto de seu estudo, Sheila também leu "O Amor nos tempos do cólera" e "Memórias de Minhas Putas Tristes". "Em todas essas obras me encantou a maneira como o autor trabalha a imagem feminina, o Amor e a Honra".
Sheila agora já pensa em trabalhar o mesmo escritor e suas obras numa proposta de mestrado: "Esse autor me encantou e ainda me encanta.

O escritor
Gabriel Garcia Marquez nasceu no dia 6 de março de 1927 em Aracataca Colômbia. Foi criado por seus avós maternos, Doña Tranquilina Iguarán e o coronel Nicolás Ricardo Márquez Mejía.
Quando ele tinha oito anos, seu avô morreu, e ele se mudou para a casa de seus pais em Barranquilla, onde seu pai era proprietário de uma farmácia. Seu avô materno Nicolás Márquez, que era um veterano da Guerra dos Mil Dias, cujas histórias encantavam o menino, e sua avó materna Tranquilina Iguarán, exerceram forte influência nas histórias do autor. Um exemplo são os personagens de Cem Anos de Solidão.
Gabriel estudou em Barranquilla e no Liceu Nacional de Zipaquirá. Passou a juventude ouvindo contos das Mil e Uma Noites; sua adolescência foi marcada por livros, em especial A Metamorfose, de Franz Kafka. Ao ler a primeira frase do livro, "Quando certa manhã Gregor Samsa acordou de sonhos intranquilos, encontrou-se em sua cama metamorfoseado num inseto monstruoso", pensou "então eu posso fazer isso com as personagens? Criar situações impossíveis?".
Em 1948 vai para Cartagena das Índias, Colômbia, e começa seu trabalho como jornalista. Teve como seu primeiro trabalho o romance "La Hojarasca" publicado em 1955. Em 1961 publica "Ninguém escreve ao coronel". A obra Relato de um náufrago, muitas vezes é apontada como seu primeiro romance. O escritor colombiano possui obras de ficção e não-ficção, tais como Crônica de uma morte anunciada e El amor en los tiempos del cólera. Em 1967 publica Cem Anos de Solidão, livro que narra a história da família Buendía na cidade fictícia de Macondo, desde sua fundação até a sétima geração, exemplo único do estilo a partir do então denominado "Realismo Fantástico".
Suas novelas e histórias curtas - fusões entre a realidade e a fantasia - o levaram ao Nobel de Literatura em 1982. Em 2002 publicou sua autobiografia intitulada 'Viver para contar', logo após ter sido diagnosticado com um câncer linfático.

Retirado do Site: www.defato.com/domingo

FATO HISTÓRICO
PRIMEIRO SURDO A CONCLUIR CURSO DE GRADUAÇÃO É ALUNO DA UERN

O estudante do curso de Pedagogia da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Wagner Alves da Silva Queiroz entra para a história da educação como o primeiro surdo a concluir o curso de graduação em uma Instituição de Ensino Superior (IES) pública no Rio Grande do Norte. Ele defendeu sua monografia na tarde desta quarta-feira (07), com o título "O estágio supervisionado: contribuições da experiência de um aluno surdo".
Tendo como orientadora a Professora Doutora Ana Lúcia Aguiar Lopes Leandro, Wagner Alves utilizou uma metodologia totalmente visual, através da Linguagem Brasileira de Sinais (LIBRAS) e leitura visual. Segundo a orientadora, em sua monografia, Wagner buscou retratar a contribuição de sua experiência durante o período do estágio que realizou como professor de LIBRAS.
O primeiro surdo a concluir um curso de graduação em uma universidade pública no Rio Grande do Norte afirmou, através de sua tradutora intérprete Sara Cristina Freires, que agora vai poder contribuir cada vez mais com a luta pelos direitos das pessoas surdas e que poderá ser um profissional em escolas para pessoas surdas. "Quero mostrar o surdo como uma pessoa humana", afirmou.
Wagner conta que recebeu o apoio do Departamento de Apoio à Inclusão da UERN (DAIN) desde o seu ingresso, no curso, há 4 anos. Segundo ele, no início do curso houve muita apreensão, já que não havia interprete tradutor, o que dificultava a sua interação com os professores e colegas. No entanto, períodos mais tarde, passou a contar com a intérprete e foi mais fácil aprender os conteúdos que foram passados em sua própria língua. "Ainda existem muitas batalhas a serem vencidas, mas quero que o meu caso sirva de exemplo para outras universidades e também para outros surdos, para que mais pessoas surdas possam vir também para a universidade", afirmou.
De acordo com a professora Socorro Severino, Chefe do DAIN, a UERN possui outros três alunos surdos, sendo um em Apodi, um em Caraúbas e um em Mossoró, além de outros dois com deficiência auditiva. O DAIN também atende dois cadeirantes, um em Mossoró e outro em Pau dos Ferros; um deficiente intelectual e vários deficientes psicossociais.
No PSV 2012, 44 candidatos afirmaram em suas inscrições que tinham alguma deficiência. Desses, nove não realizaram as provas.

por: AGECOM em 07/03/2012 16:34:20

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

DEPRESSÃO
DAIN PROMOVE DEBATE SOBRE IMPACTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM

O Departamento de Apoio à Inclusão(DAIN/PROEG) promoverá o IV debate cujo tema é: "Depressão: Impactos no Processo Ensino-Aprendizagem e Práticas Pedagógicas na Perspectiva da Educação Inclusiva". O conferencista será Dr. Terencio Barros, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRN).
O debate será realizado no dia 26 de janeiro de 2012, às 19h, no auditório da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais (FAFIC). Podem participar discentes, docentes e profissionais que trabalham e/ou tenham interesse pela temática.
As inscrições são gratuitas e serão realizadas no DAIN, a partir de 23 de janeiro de 2012, nos horários matutino, vespertino e noturno. As inscrições serão encerradas no momento do preenchimento das vagas.

por: Luziaria Firmino Machado Bezerra em 23/01/2012 14:11:23

Retirado:http://www.uern.br/administracao/agecom.asp?menu=noticia&notid=3807 

TIAGO DE MEDEIROS DANTAS 1º LUGAR EM SISTEMA DA INFORMAÇÃO/UFRN/CAICÓ 2012.1

Filho sei que essa VITÓRIA vai impulsionar outras buscas e abrir novos horizontes, sempre apontando para um futuro muito luminoso. Sempre acreditei que esse dia CHEGARIA!!!

Merecidamente VOCÊ conseguiu!!! e hoje os aplausos são todos para você! Parabéns!!!!A força de vontade e a persistência trouxeram VOCÊ a esse momento tão especial. Tenho convicção que essa conquista é o início de muitas outras...
O sucesso é daqueles que LUTAM, BATALHAM, UTILIZAM A PALAVRA MAIS IMPORTANTE DA LÍNGUA PORTUGUESA: QUERER como meta PRIMEIRA NA VIDA...como diz a PROFESSORA Inalva “Se eu quero... eu consigo”...
E você desejou esse momento todos os dias do ano que passou, você fez por merecer, e o seu querer foi um QUERER de manhã, de tarde, de noite e de madrugada.... rsrsrsrsr
O que você alcançou hoje é uma pequena parte do que você ainda pode conquistar!
Agradeço primeiramente a DEUS, ao seu PAI que esteve presente em todos os momentos, a sua família que sempre acreditou em você, aos mestres da Escola Francisca Neuza, lugar primeiro da sua formação, a Escola Clívia Marinho Lopes, o Instituto Municipal João Cândido Filho, o João Henrique Dantas, o IFRN, instituição que oferece um ensino por EXCELÊNCIA, que mesmo não tendo como meta a aprovação nos vestibulares da vida, “arranca” os primeiros lugares nos melhores cursos da UFRN e outras Universidades do país. Sua missão enquanto instituição profissionalizante é preparar para vida e para o trabalho, promovendo com sabedoria um ensino propedêutico de qualidade... isso sem dúvida você teve e tem no IFRN Campus Currais Novos. Agradeço também aos discentes do Cursinho Nicolau Neto em Parelhas... e a todos aqueles que sempre ACREDITARAM EM VOCÊ!!!
Parabenizo também todos os FERAS carnaubenses que conquistaram o PÓDIO e marcaram nas páginas da história a aprovação no vestibular 2012.1 da UFRN nos cursos de Medicina, Serviço Social, Letras, Engenharia, Pedagogia, Matemática, Biololgia, Sistema da Informação, Geografia, Administração e outros... SUCESSO PARA TODOS!!!

Ti essa é pra você!!!!
E como diria William Shakespeare..."Não é que você seja DIFERENTE, mas é que ninguém consegue ser igual a você."


AMO MUITO!!!
FATOCA

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Analfabetismo cai a passos lentos


 Cláudia Santa Rosa defende capacitação de professores
O Rio Grande do Norte está entre os cinco estados com maior taxa de analfabetismo do País. Dados do Censo 2010, divulgados ontem, mostram que o Estado avançou nos últimos dez anos - reduzindo em 26,5% a taxa de analfabetismo entre pessoas acima de dez anos - mas ainda não conseguiu sair da lista dos piores em alfabetização. No Brasil, onde 9% das pessoas acima de 10 anos não sabiam ler e escrever em 2010, a taxa caiu 29,6%. Para Aldemir Freire, chefe da unidade potiguar do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o dado reflete a falta de investimento na área. Segundo ele, o RN levará, em média, 30 anos para atingir o percentual de analfabetos do País: 9%. "Para isso, precisará alfabetizar as crianças e os idosos", explica Aldemir. Em 2010, 17,4% das pessoas acima de dez anos que residiam no RN não sabiam ler e escrever. O estado fica na frente apenas de Alagoas, Piauí, Paraíba e Maranhão.


O indicador, segundo Cláudia Santa Rosa, diretora do Instituto de Desenvolvimento da Educação (Ide), preocupa. "Nós, que lidamos com Educação, estamos preocupados. Esperamos sempre indicadores melhores. Mas isso não está acontecendo. Até quando comentaremos indicadores que nos expõe de forma negativa?", questiona. Para  reverter a situação, Cláudia Santa Rosa, defende que professores da educação infantil e das séries iniciais do ensino fundamental sejam capacitados continuamente e acompanhados. "Não é qualquer professor que pode dar aula para crianças de 6, 7, 8 anos. Alfabetizar não é só encher o quadro", justifica. Para Cláudia, ou o RN capacita o professor ou nunca mudará esta realidade.


Taxa de analfabetismo entre a população de 15 a 24 anos
RN    5,0
Currais Novos    3,5
Parelhas    3,5
Ipueira    3,6
Carnaúba dos Dantas        3,6
Areia Branca    3,7
Riacho de Santana    3,8
Equador    4,0
veja o artigo completo: http://tribunadonorte.com.br/noticia/analfabetismo-cai-a-passos-lentos/203000

domingo, 13 de novembro de 2011

Professora Dapaz Lança o Livro Histórias das fazendas dos Azevedo; Cotidiano e Vida Privada (Carnaúba dos Dantas, Séculos XIX e XX)


imageimage Foi realizado na noite deste sábado (12) na Escola Caetano Dantas, Carnaúba dos Dantas o lançamento do livro da professa agora também escritora Maria Dapaz de Medeiros, intitulado Histórias das fazendas dos Azevedo; Cotidiano e Vida Privada (Carnaúba dos Dantas, Séculos XIX e XX).
O evento foi apresentado e conduzido pela professora Inalva Dantas. A professora Fatoca leu o PREFÁCIO escrito pelo professor, historiador  e escritor HELDER MACEDO que por motivos superiores não pode comparecer ao evento.
Participaram do evento: Populares, colegas de trabalho da escritora, professores e professoras, personalidades do município, representante do Banco do Nordeste e antigos alunos da professora. Discursaram várias pessoas, todas enfocando e velarizando a principal personalidade da noite, a autora.imageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimage        

terça-feira, 8 de novembro de 2011

HELDER MACEDO FALA SOBRE O LIVRO DA PROFESSORA DAPAZ QUE EM BREVE SERÁ LANÇADO NA TERRA DA MÚSICA


imageO carnaubense escritor, historiador e professor Helder Macedo fala sobre o lançamento do livro da professora Dapaz. Histórias das fazendas dos Azevedo; Cotidiano e Vida Privada (Carnaúba dos Dantas, Séculos XIX e XX)
PREFÁCIO
Nos últimos anos tenho observado o surgimento de um crescente número de estudos acerca da história e da cultura de Carnaúba dos Dantas, município que está localizado no sertão do Seridó do Estado do Rio Grande do Norte. A grande maioria desses trabalhos foi produzida por intelectuais, pesquisadores ou escritores que têm suas raízes fincadas no vale do rio Carnaúba, à sombra do Monte do Galo e gozando da belíssima visão da Serra da Rajada. Tal é o exemplo de Cotidiano e vida privada nas fazendas dos Azevêdo (Carnaúba dos Dantas, sécs. XIX-XX), livro de autoria da historiadora Maria da Paz Medeiros Dantas.
Os naturais e moradores de Carnaúba dos Dantas, infelizmente, ainda desconhecem o inapreciável valor dessa historiadora, que, além de mensageira dos domínios de Clio, é filha de Inácio e Mariinha, irmã de Lúcia de Fátima, esposa de Gonçalves e mãe de Rafael e Taciana. O ainda é proposital, já que a publicação de seu livro, assim espero, irá tornar sua experiência de historiadora mais conhecida. Falo da autora de um lugar bastante privilegiado, já que ela foi minha professora de História no Ensino Médio, em Carnaúba dos Dantas. Superando as expectativas, tornou-se minha mestra e transmitiu-me os primeiros ensinamentos de como se fazer ciência no campo da História, sobretudo orientando-me quanto ao rigor metodológico na pesquisa e na produção de textos.
Foi, para mim, mais que uma professora que copiou anotações exercícios no quadro negro: problematizou temas controversos, instigou a realização de pesquisas, realizou viagens de campo, incluiu os discentes em projetos. Certamente essa não é uma sensação individual, vivida apenas pelo autor destas linhas, considerando que dezenas (arrisco: centenas!) de carnaubenses passaram pelas mãos da professora Maria da Paz, seja no Ensino Fundamental ou mesmo no Ensino Médio.
Essa destreza na prática pedagógica e na pesquisa histórica é fruto da força de vontade dessa carnaubense, que, vencendo dificuldades próprias de uma jovem de cidade pequena, conseguiu chegar ao Ensino Superior. Graduou-se em Estudos Sociais e posteriormente em História nos campi de Currais Novos e Caicó da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, respectivamente. Além das duas licenciaturas, anos depois voltou ao Ensino Superior e fez uma pós-graduação lato sensu em História do Nordeste, no mesmo Campus de Caicó. O resultado dessa especialização foi uma pesquisa que culminou na produção e defesa da monografia Desvendando o viver nas fazendas dos Azevêdo (Carnaúba dos Dantas – 1870/1940), sob a orientação da Profª. Esp. Maria das Dôres Medeiros, cujo texto transformou-se no livro que ora é levado ao público através do auspício do Programa BNB de Cultura, tendo o BNDES e o Governo Federal como parceiros.
A principal temática do livro é o cotidiano e a vida privada de duas fazendas situadas, nos dias hodiernos, na zona rural do município de Carnaúba dos Dantas, no período que vai de 1870 a 1940. Lugares esses denominados de Carnaúba na documentação oficial e que, no dia-a-dia, eram reconhecidos pelo nome dos seus proprietários: Antonio de Azevêdo ou Cabrinha de Azevêdo. Estou falando das fazendas dos Azevêdo, cujas edificações principais ainda encontram-se parcialmente de pé no solo do sítio Carnaúba de Baixo, resistindo à acidez do tempo como monumentos históricos da vida rural no sertão do Seridó.
Nas páginas do livro o leitor não encontrará apenas nomes de coronéis, grandes proprietários de terra e patriarcas. Verá homens e mulheres que praticavam seus ritos do cotidiano nas fazendas do vale do rio Carnaúba e de cujas memórias a pesquisa da professora Maria da Paz se nutriu. Homens ordinários, utilizando a formulação do filósofo Michel de Certeau, cuja problematização a autora deslinda em seu livro ao indagar-se como as pessoas comuns passavam o tempo, como estruturavam sua vida econômica e social, de que maneira se relacionavam entre si e, ainda mais, quais estratégias usavam para viver e sobreviver no cotidiano. A obra, fruto de uma rigorosa pesquisa histórica, metodologicamente fundamentada na História Cultural e na História do Cotidiano, está dividida em três capítulos, que acompanham a construção do raciocínio lógico da autora acerca da temática da vida no mundo rural de Carnaúba dos Dantas.
No primeiro capítulo é examinado o processo de ocupação e colonização da Ribeira do Seridó, no contexto da interiorização da pecuária promovida após a expulsão dos holandeses (1654), movimento que culminou com os episódios conflitantes das Guerras dos Bárbaros (1683-1725). Após os combates contra os tapuias sublevados, fazendas de criar gado foram erguidas pelos colonizadores portugueses e luso-brasílicos nos terraços fluviais das diversas ribeiras que lançam suas águas no rio Seridó, onde foi aproveitada mão-de-obra escrava de procedência indígena e negra. No vale do rio Carnaúba a situação não foi diferente, havendo evidências de ocupação desse território a partir do começo do século XVIII, com as ocupações de Luís Quaresma Dourado, Brás Ferreira Maciel e Caetano Dantas Corrêa. Este último, além de utilizar os pastos do vale para o criatório, povoou o riacho Carnaúba com fazendas de gado que foram habitadas por quatro de seus filhos: Caetano (2º), Simplício, Silvestre e Alexandre. A fazenda Carnaúba, que pertenceu ao segundo Caetano Dantas, foi sendo sucessivamente retalhada entre seus descendentes, vindo a originar, em meados do século XIX, os núcleos de criação de gado habitados por Antonio de Azevêdo e Cabrinha de Azevêdo.
A casa de fazenda é a temática do segundo capítulo do livro, que explora a forma como os moradores do sertão do Seridó erguiam seus lugares de moradia – a princípio utilizando a taipa e, a partir de meados do século XIX, valendo-se da alvenaria. Esse processo é bastante evidente observando-se a fazenda de Antonio de Azevêdo, cuja casa de moradia era, inicialmente, de taipa, tendo sido feita uma puxada de tijolos na segunda metade do século XIX, na época do seu casamento. Tanto na casa da fazenda de Antonio de Azevêdo quanto na de seu primo Cabrinha de Azevêdo são analisados o processo de construção dessas residências e de montagem dos seus cômodos, bem como as funcionalidades que cada espaço doméstico. Nessa parte do livro o leitor terá a oportunidade de adentrar pela casa da fazenda e conhecer a sala, a camarinha, a cozinha, o alpendre e outros lugares onde se praticavam as artes de fazer, no dizer de Michel de Certeau.
O último capítulo do livro discute como os homens e mulheres das fazendas dos Azevêdo viviam no seu dia-a-dia e experienciavam a sua privacidade. O nascimento das crianças, o cuidado com os recém-nascidos, as cerimônias de batizado; os primeiros rudimentos de formação religiosa e o ritual da Primeira Eucaristia; os flertes, as paqueras, os namoros e a preparação para o casamento; as agonias do último momento, a extrema unção e a morte. Esses flashes do cotidiano, que marcam ritos de passagem na vida dos indivíduos, são abordados na parte final do livro, oportunidade em que o leitor terá condições de achegar-se à intimidade daqueles que passaram seus momentos de vida e de morte nas fazendas dos Azevêdo.
A obra da professora Maria da Paz é um convite para se conhecer o passado da vida rural de Carnaúba dos Dantas, personificado nas histórias cotidianas de homens e mulheres que nasceram, viveram e morreram nesse espaço. Histórias das fazendas dos Azevêdo: cotidiano e vida privada (Carnaúba dos Dantas, séculos XIX e XX) é um livro que brinda os carnaubenses com fragmentos de sua história, retratados por uma historiadora de inestimável valor para todos nós. Merece, portanto, ser lido, difundido por pessoas de todas as idades. E, ademais, colocado à disposição de professores e alunos, para que não se pense, nos estabelecimentos escolares, que o ensino de História ainda é pautado nos grandes fatos, nos grandes homens, nas grandes histórias.É a própria autora do livro, parafraseando Machado de Assis, quem nos diz que é válido, também, olhar as coisas miúdas, aquelas que escapam à primeira vista: o cotidiano, a privacidade, a intimidade, aquilo que se esconde por trás do manto obscuro da história oficial. Bom, o convite já foi feito! Resta, agora, se embrenhar pelas fazendas dos Azevêdo e (re)descobrir suas histórias!
Helder Alexandre Medeiros de Macedo
image
Sobre a autora:
Maria da Paz Medeiros Dantas nasceu em Carnaúba dos Dantas/RN. É graduada em Estudos Sociais e História ( licenciatura ) pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte ( UFRN ), Campus de Currais Novos e Caicó, respectivamente. Especialista em História do Nordeste pela UFRN, onde sob a orientação da profª Maria das Dôres Medeiros realizou estudo e defendeu a monografia intitulada "Desvendando o viver nas Fazendas dos Azevêdo - Carnaúba dos Dantas - 1870/1940". Professora das redes públicas de ensino do Estado do Rio Grande do Norte ( atualmente aposentada ) e do município de Carnaúba dos Dantas. Apaixonada pelos estudos desde criança, enfrentou-os com perseverança e por incentivo dos seus pais, que não mediam esforços para que as filhas tivessem uma melhor formação escolar.

domingo, 6 de novembro de 2011

Convite lançamento do livro: Histórias das fazendas dos Azevêdo: cotidiano e vida privada ( Carnaúba dos Dantas, séculos XIX e XX


image
Sobre a autora:
Maria da Paz Medeiros Dantas nasceu em Carnaúba dos Dantas/RN. É graduada em Estudos Sociais e História ( licenciatura ) pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte ( UFRN ), Campus de Currais Novos e Caicó, respectivamente. Especialista em História do Nordeste pela UFRN, onde sob a orientação da profª Maria das Dôres Medeiros realizou estudo e defendeu a monografia intitulada "Desvendando o viver nas Fazendas dos Azevêdo - Carnaúba dos Dantas - 1870/1940". Professora das redes públicas de ensino do Estado do Rio Grande do Norte ( atualmente aposentada ) e do município de Carnaúba dos Dantas. Apaixonada pelos estudos desde criança, enfrentou-os com perseverança e por incentivo dos seus pais, que não mediam esforços para que as filhas tivessem uma melhor formação escolar.

sábado, 5 de novembro de 2011

Alunos carnaubenses promovem debates sobre a importância da comunicação.

image

Alunos carnaubenses que estão iniciando o curso de Pedagogia pela UVA (Universidade do Vale do Acaraú) promoveram na noite desta sexta (04) um debate e entrevistas com personalidade e  profissionais do município sobre A  IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE SUAS FUNÇÕES.
A aula foi apresentada pela professora Carmem Cilene (Jardim do Seridó/RN) que teve como objetivo: TRAZER PARA DISCURSÃO A EXPERIÊNCIA EM LEITURA  E ESCRITA DE ALGUNS PROFISSIONAIS  DO MUNICÍPIO PARA RECONHECIMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES, DIFICULDADES E DEMAIS ASPECTOS NO DESENVOLVIMENTO DA COMUNICAÇÃO DESSE PROFISSIONAL NO SEU DIA A DIA.
Foram convidados para formar a mesa de entrevistas e debates os seguintes senhores e senhoras: O  advogado Eloi Luís, o edil Marcos Antônio Dantas, a empresária e missionária Patrícia Dantas, o empresário e promotor de eventos Araidson Simões,  a professora Desterro e blogueiro Totinha.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

CURRAIS NOVOS: IFRN REALIZA PALESTRA COM PAIS DE ALUNOS PARA DEFINIR CALENDÁRIO ESCOLAR

image

O IFRN da cidade de Currais Novos/RN realizou na tarde do dia (03) uma palestra com a diretoria da entidade e pais de alunos da escola para definir o Calendário Escolar  do ano de 2011/2012 .

Principal objetivo da palestra era falar sobre o tempo em que a entidade ficou sem algumas das suas funções (principalmente as aulas) praticamente  parada por causa do movimento grevista dos servidores e  que visava discutir o calendário escolar dos dois períodos restantes do ano de 2011 e principalmente a preocupação com as turmas do 4º ano que  poderia se prejudicar já que muitos deles (alunos) provavelmente ingressarão  nas faculdades.

Ficou determinado uma comissão formada por  representantes dos professores, de alunos, pais de alunos e pedagogos para marcarem uma nova reunião e discutir a melhor forma de de cumprir o restante do ano de 2011 e  iniciar o novo calendário de 2012.
imageFoto: Professora do IFRN falando sobre o período em que estavam em greve

terça-feira, 1 de novembro de 2011

PROGRAMA DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA E CIDADANIA - ProITEC – 2011 – RESULTADO FINAL – APROVADOS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE
PRÓ-REITORIA DE ENSINO
EDITAL Nº. 06/2011-PROEN/IFRN

Carnaubenses aprovados em Currais Novos/RN

Currais Novos Alimentos Matutino JOSE ANTONIO REGIS DANTAS 17 56
Currais Novos Alimentos Matutino MARIA WILMA DA SILVA DANTAS DE MEDEIROS 13 57 
Currais Novos Alimentos Vespertino ALESSANDRA RAQUEL DANTAS 11 57
Currais Novos Alimentos Vespertino ELYSONARA DE MEDEIROS FÉLIX 17 53
Currais Novos Alimentos Vespertino FRANCISCO JORDAN DIAS DE ASSIS 5 61
Currais Novos Alimentos Vespertino JÉSSICA GABRIELE SILVA LINO 4 62
Currais Novos Alimentos Vespertino MARIA LUIZA DANTAS DA SILVA 3 64 
Currais Novos Informática Matutino LUZIA AMANAYARA ARAUJO DOS SANTOS 20 58
Currais Novos Informática Matutino RAFAEL GARCIA DANTAS 4 68
fonte:IFRN


O Blog do Totinha Humildade Sempre parabeniza os alunos carnaubenses aprovados no IFRN para o ano de 2012 na cidade de Currais Novos e em especial os professores e professoras do Instituto Municipal João Candido Filho e da Escola Estadual João Henrique Dantas que não mediram esforços na luta para que este objetivo fosse alcançado.

A História não deve ser valhacouto de torturadores. Comissão Nacional da Verdade, imperativo da própria nação.

clip_image002
Agassiz Almeida, entre as personalidades históricas que resistiram à Ditadura Militar, depõe no Núcleo de Direitos Humanos da UFPB 

De acordo com projeto nacional de preservação da Memória Histórica do país, articulado por entidades e instituições públicas, como a Ordem dos Advogados do Brasil, OAB, a Associação Brasileira de Imprensa, ABI, núcleos de direitos humanos de universidades, do Ministério Público, centros de defesa dos direitos do cidadão, entre os quais o “Grupo Tortura Nunca Mais,” está ouvindo depoimentos de familiares ou deles próprios, de personalidades que foram atingidas pela Ditadura Militar de 64 e a ela resistiram.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Governo do Estado vai abrir concurso público para 3.500 vagas no magistério


O Governo do Estado vai realizar concurso público, no mês de novembro, para 3.500 vagas de professores da rede de ensino em todo o Rio Grande do Norte. A comissão do concurso está tomando as providências para conclusão do processo administrativo de contratação da entidade responsável pelo concurso. A expectativa é que essa etapa seja concluída até o dia 12 de outubro.
O edital deve ser publicado também no mês de outubro e o processo seletivo deve ser realizado até o dia 20 de novembro. Os prazos foram acordados em audiência com o juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública, Cícero Martins de Macedo Filho, e com a promotora de justiça, Carla Campos Amico.
Os aprovados no concurso deverão ser nomeados até o início do ano letivo de 2012. Serão ofertadas 2.900 vagas para professores e 600 para pedagogos. A oferta contempla todos os componentes curriculares: Biologia, Ciências, Arte, Educação Física, Física, Geografia, História, Língua Inglesa, Matemática, Língua Portuguesa, Língua Espanhola, Química, Filosofia e Sociologia. A oferta também contempla vagas para professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental.
"Com a realização do concurso, o Governo está atendendo a uma antiga reivindicação da categoria e agindo para cobrir o déficit de professores em sala de aula nas escolas estaduais. Estamos também, com isso, dando mais qualidade ao ensino em nossas escolas", afirma a secretária de Estado da Educação, Betânia Ramalho.
Considerando a dinâmica na rede estadual de ensino, que conta com 710 escolas, quase 20 mil professores e 310 mil alunos, as vagas disponibilizadas pelo novo concurso devem cobrir o déficit de educadores em sala de aula.
assessoria

CARNAÚBA DOS DANTAS: FILARMÔNICA ONZE DE DEZEMBRO TEM PROJETO APROVADO PELO PROCULTURA


image

A Filarmônica Onze de Dezembro, associação que fica situada na cidade de Carnaúba dos Dantas vai receber verbas para revitalização dos seus equipamentos e fardamentos através da elaboração de um projeto enviado junto ao Ministério da Cultura, projeto esse elaborado pela professora Fatoca e que tem por nome"UMA CIDADE SEM BANDA É UMA BANDA DE CIDADE", muito e feliz e agradecido o Maestro e presidente da associação Márcio Dantas diz o seguinte:“Após um triste e fatídico acontecimento, que vitimou nosso companheiro Thales Vítor, fomos surpreendidos pela aprovação, através do Ministério da Cultura, de um projeto que tínhamos enviado em fins do ano passado. Este projeto, intitulado "UMA CIDADE SEM BANDA É UMA BANDA DE CIDADE", foi elaborado pela professora Maria de Fátima Lopes de Medeiros (Fatoca) juntamente com a diretoria da Associação Musical e Cultural Onze de Dezembro, no valor de R$ 25.000,00 para compra de instrumentos musicais para a Filarmônica da nossa cidade. Esse projeto veio em boa hora, pois o nosso instrumental já encontra-se um pouco defasado após mais de cinco anos de uso e do desgaste natural provocado pelo uso constante que fazemos na Filarmônica. Deus sabe como escrever certo por linhas tortuosas”. Márcio Dantas de Medeiros.

FILARMÔNICA 11 DE DEZEMBRO TEM PROJETO APROVADO PELO PROCULTURA

Prêmio Procultura de Apoio à Banda de Música
A iniciativa visa reconhecer e propiciar a melhoria da qualidade técnica e artísticas dos conjuntos musicais denominados “Banda de Música”, “Banda Sinfônica”, “Banda de Concerto”, “Banda Musical”, “Banda Filarmônica” ou “Sociedade Musical”, em âmbito nacional, visando a sua sustentabilidade e propiciando a aquisição de instrumentos de sopro e de percussão.
http://www.cultura.gov.br/site/wp-content/uploads/2011/09/Propostas_Habilitadas_Banda_de_Musica.xls

domingo, 18 de setembro de 2011

Convite para lançamento dos livros Partícula Elementar, Populações indígenas no sertão do RN e Seridó Potiguar: tempos, espaços, movimentos


imagePartícula elementar.  Muirakytan Kennedy de Macêdo.  Natal, Flor do Sal, 2011. Mais informações

image Populações indígenas no sertão do Rio Grande do Norte: história e mestiçagens. Helder Alexandre Medeiros de Macedo. Natal, EDUFRN, 2011. Mais informações

image Seridó Potiguar: tempos, espaços, movimentos. Helder Alexandre Medeiros de MacedoMarcos Antônio Alves de Araújo. Rosenilson da Silva Santos. (organizadores). João Pessoa, Ideia, 2011.Mais informações

Local: 
Auditório Aranhão - UFRN – CERES – Campus de Caicó
Data: 15 de setembro de 2011, quinta-feira
Horário: a partir das 07:30h
O lançamento dos livros integra a Mesa Temática Nova História e Novos Historiadores do Seridó, coordenada pelo Prof. Muirakytan K. de Macêdo e com a presença dos historiadores Alcineia Rodrigues dos Santos, Helder Alexandre Medeiros de Macedo, Michele Soares Lopes e Rosenilson da Silva Santos, dentro das atividades do III SEPE – Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão do CERES


por Helder Macedo

Convite - SPA das Artes 2011 na Sala Nordeste


image Nordeste

Técnicos Administrativos da UERN retomaram as atividades


O Reitor da UERN, Milton Marques de Medeiros, recebeu nesta sexta-feira (16) o Ofício nº 033/2011, enviado pelo Sindicato dos Técnicos Administrativos da UERN (SINTAUERN), comunicando a finalização do movimento paredista dos servidores técnicos da Instituição de Ensino Superior e retorno às atividades administrativas.

A decisão foi tomada numa assembleia geral da categoria que aconteceu na manhã desta sexta-feira. A categoria dos técnicos administrativos aceitou os termos da proposta apresentada pelo Governo do Estado e pela Reitoria da UERNNo Ofício, o Sindicato solicita o agendamento de uma reunião entre representantes da UERN, do SINTAUERN e da Secretaria de Estado da Administração e dos Recursos Humanos (SEARH), com o objetivo de dar início à elaboração da minuta de projeto de lei alterando a atual tabela salarial dos servidores da Universidade, que deverá ser submetido à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. 

A Reitoria da UERN já solicitou ao secretário José Anselmo de Carvalho, titular da SEARH, o agendamento da reunião.


quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Governo afirma reajuste e greve da Uern é encerrada


Os servidores da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte – UERN decidiram aceitar a proposta de 27% de aumento feita pelo Governo do Estado e optaram pelo final da greve que já durava mais de 100 dias.
A decisão foi acertada no final da manhã desta quarta-feira (14), após reunião entre representantes da UERN e Procuradoria Geral do Estado. O aumento de 27% será feito de forma escalonada em três anos. “Os pagamentos serão feitos 10,65% em 2012, 7,43% em 2013 e os 7,43% restantes em 2014, representando um total de R$ 34 milhões ao longo desses três anos”, disse o secretário de Estado da Administração e dos Recursos Humanos, Anselmo Carvalho.
Apesar das constantes negociações envolvendo várias Secretarias de Estado e órgãos do Governo do RN, e do apelo da governadora Rosalba Ciarlini para a volta às aulas, o prolongamento da greve acabou afetando o andamento do semestre. A solicitação do Governo, agora, é que as aulas voltem imediatamente. “Trabalhamos com o canal de diálogo sempre aberto e sempre com apresentações de propostas, por fim houve a sensibilização dos funcionários da UERN para a situação financeira do Estado. Sempre fazemos a proposta que é possível de ser cumprida, o que queremos, agora, é a volta das aulas imediatamente para que o prejuízo dos alunos não seja tão grande”, afirmou o Procurador-Geral do Estado, Miguel Josino.
De acordo com o novo modelo de gestão do Governo do RN, professores, funcionários e alunos da UERN devem formar uma mesa constante de negociação para a evolução das condições de investimento, infraestrutura e salário da instituição. “Com a negociação constante queremos acabar com a cultura da greve e fazer da UERN uma universidade forte com evolução constante”, disse Miguel Josino.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Processo Seletivo para os Cursos Técnicos começa segunda-feira (05)


O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) abre inscrições para o Processo Seletivo 2012, primeiro e segundo semestres, para os Cursos Técnicos Subsequentes ao Ensino Médio e para os Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio da Instituição.
Estão sendo ofertadas 2.534 vagas, sendo 1.206 para o técnico integrado e 1.328 para o técnico subsequente,  distribuídas entre os Campi Cabedelo, Cajazeiras, Campina Grande, Guarabira, João Pessoa, Monteiro, Patos, Picuí, Princesa Isabel e Sousa. O período de inscrição vai de 05 de setembro a 21 de outubro. Consulte o edital e confira os cursos ofertados e seus respectivos campi e outras informações. As provas serão realizadas no dia 4 de dezembro de 2011 das 8h às 12h.
Para concorrer a uma das vagas dos Cursos Técnicos Integrados o candidato deve ter concluído ou estar concluindo o 9º do Ensino Fundamental e para os Cursos Técnicos Subsequentes ao Ensino Médio o interessado deve ter concluído ou estar concluindo o Ensino Médio ou Equivalente.
As inscrições são feitas através de preenchimento eletrônico do Formulário de Inscrição, no endereço eletrônico: http://www.ifpb.edu.br/ingresso/processoseletivo. A taxa de inscrição é de R$ 50,00 para o Técnico Integrado e R$ 40,00 para o Técnico Subsequente que será paga através de boleto bancário impresso, preferencialmente no Banco do Brasil.
Os candidatos poderão protocolar solicitação de isenção da taxa de inscrição para o processo seletivo 2012, no período de 12 a 23 de setembro, nos campi para o quais se inscreveu.
Terão direito a isenção os candidatos que atenderem através de documento comprobatório, a um dos seguintes itens: Estudantes provenientes do ensino público ou de escolas particulares como bolsista integral, ser participante do Programa de Bolsa Família e estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), ser participante de renda familiar mensal (bruta) igual ou inferior a R$ 1.395,00.
Fonte: IFPB

Pesquisar este blog

Carregando...

Síntese do Projeto de Parceria IFRN Campus Currais Novos com o município de Carnaúba dos Dantas

Aula inaugural do Projeto de parceria IF Campus Currais e o município de Carnaúba dos Dantas

VEJA O BLOG DO TOTINHA